É DESSE JEITO! "Presságios do Desastre" (Mensagem+)

                                                      É DESSE JEITO!

                                                            "Mensagem+"   (Parte 1/2)


Imagens da igreja romana católica apontada como: sinagoga de satanás   Todas as predições de CRISTO relativas à destruição de Jerusalém cumpriram-se à letra. Apareceram sinais e maravilhas. Durante sete anos um homem esteve a subir e a descer as ruas de Jerusalém, declarando as desgraças que sobreviriam à cidade. Este ser estranho foi preso e açoitado, mas aos insultos e maus tratos respondia somente: “Ai! ai de Jerusalém!” Ele foi morto no cerco que havia predito.
Nenhum cristão pereceu na destruição de Jerusalém. Depois que os romanos, sob Céstio, cercaram a cidade, inesperadamente abandonaram o cerco quando tudo parecia favorável a um ataque imediato. O general romano retirou suas forças sem a mínima razão aparente. O sinal prometido fora dado aos cristãos expectantes.( Lucas 21:20, 21/PALAVRA DE DEUS).
Os acontecimentos foram encaminhados de tal modo que nem os judeus, nem os romanos impediriam a fuga dos cristãos. Com a retirada de Céstio, os judeus foram ao encalço de seu exército e, enquanto ambas as forças estavam assim completamente empenhadas em luta, os cristãos de todo o país tiveram o ensejo de escapar, sem ser molestados, rumo a um local seguro, a cidade de Perla.
As forças judaicas, perseguindo a Céstio e seu exército, caíram sobre sua retaguarda. Com grande dificuldade os romanos conseguiram efetuar a retirada. Os judeus, com seus despojos, retornaram em triunfo a Jerusalém. No entanto este êxito aparente apenas lhes acarretou males. Inspirou aos romanos aquele espírito de tenaz resistência, o qual trouxe indescritível desgraça sobre a cidade sentenciada.
Terríveis foram as calamidades que desabaram sobre Jerusalém quando o cerco foi reassumido por Tito. A cidade foi assaltada na ocasião da Páscoa, quando milhões de judeus estavam reunidos dentro de seus muros. Provisões de víveres haviam sido previamente destruídas pela vingança das facções contendoras. Agora foram experimentados todos os horrores da morte por inanição. Homens roíam o couro de seus cinturões e sandálias e a cobertura de seus escudos. Numerosas pessoas saíam da cidade à noite para apanhar plantas silvestres que cresciam fora dos muros da cidade, se bem que muitos fossem mortos com severas torturas. Muitas vezes os que voltavam em segurança eram roubados daquilo que haviam conseguido recolher. Maridos roubavam de suas esposas, esposas roubavam dos maridos. Filhos arrebatavam o alimento da boca de seus idosos pais.
Os chefes romanos se esforçaram por infundir terror aos judeus, e assim fazê-los render-se. Os prisioneiros eram açoitados, torturados e crucificados diante do muro da cidade. Ao longo do vale de Josafá e no Calvário se erigiram cruzes em grande número. Mal havia espaço para alguém se movimentar entre elas. Desta maneira foi castigada a espantosa imprecação proferida perante o tribunal de Pilatos: “Caia sobre nós o Seu sangue, e sobre nossos filhos!” (Mateus 27:25/PALAVRAS DE DEUS).

Imagens da cidade em chamas


Tito enchia-se de terror ao ver os corpos jazendo aos montões nos vales.

Como alguém que estivesse em transe, contemplava ele o templo magnificente,
enquanto emitia ordens para que sequer uma pedra do mesmo fosse tocada. Fez ardente apelo aos líderes judeus para que não o forçassem a profanar com sangue o lugar sagrado. Se eles combatessem em qualquer outro lugar, nenhum soldado romano violaria a santidade do templo! O próprio Josefo suplicou que se rendessem, para se salvarem a si, a sua cidade e seu lugar de culto. Com amargas pragas, contudo, dardos foram lançados contra ele, que era seu último mediador humano. Os esforços de Tito para salvar o templo foram em vão. Alguém maior do que ele declarara que não ficaria pedra sobre pedra.


Tito finalmente resolveu tomar o templo de assalto, decidido a, se possível, salvá-lo da destruição. Mas suas ordens foram desatendidas. Um soldado arremessou uma tocha através de uma abertura no pórtico, e imediatamente as salas revestidas de cedro, em redor da casa sagrada, se acharam em chamas. Tito se precipitou para o local e ordenou aos soldados que apagassem as chamas. Suas palavras não foram atendidas. Em sua fúria, os soldados lançaram tochas ardentes nas salas adjacentes ao templo, e com a espada assassinavam os que ali tinham procurado abrigo. O sangue corria como água pelas escadas do templo abaixo. 

Depois da destruição do templo, a cidade inteira caiu nas mãos dos
romanos. Os chefes dos judeus abandonaram as torres inexpugnáveis. Tito
declarou que Deus lhes havia entregue em suas mãos, pois engenho algum, ainda
que poderoso, poderia ter prevalecido contra aquelas estupendas muralhas. Tanto
a cidade quanto o templo foram arrasados até aos fundamentos, e o terreno em
que se erguia a casa sagrada foi “lavrado como um campo”. (Jeremias 26:18/PALAVRA DE DEUS).                   Mais de um milhão de pessoas pereceram; os
sobreviventes foram levados cativos, vendidos como escravos, arrastados a Roma,
lançados às feras nos anfiteatros, ou dispersos por toda a Terra como
vagabundos sem lar.
   
Os judeus haviam enchido para si mesmos a taça da vingança. Em todas as
desgraças que os acompanharam em sua dispersão, não estavam senão colhendo a
messe que suas mãos haviam semeado. “A
13:9; 14:1/PALAVRA DE DEUS). Seus sofrimentos são muitas vezes
representados como punição por decreto direto da parte de DEUS. É assim que o
grande enganador procura esconder sua própria obra. Pela obstinada rejeição do
Amor e Misericórdia Divinos, os judeus fizeram com que a Proteção de DEUS fosse
deles retirada.
   
Não podemos saber quanto devemos a CRISTO pela Paz e Proteção de que
gozamos. O poder restringente de DEUS impede que a humanidade passe
completamente para o domínio de Satanás. Os desobedientes e ingratos têm grande
motivo de gratidão pela Misericórdia e Longanimidade de DEUS. Quando, porém, os homens ultrapassam os limites da clemência divina, a restrição é removida. Deus não fica na posição de executor da sentença contra a transgressão. Permite, antes, que os que rejeitam a Sua Misericórdia colham aquilo que semearam. Cada raio de luz rejeitado é uma semente lançada, e que produz infalível messe. O ESPÍRITO de DEUS, persistentemente resistido, é afinal retirado. Então nenhum poder permanece para controlar as más paixões, nenhuma proteção contra a maldade e inimizade de Satanás.


                E Receba essa Verdadeira Benção em seu Lar. Frete Grátis para Todo o Brasil e dividimos em até 12x no cartão. Não Perca, o "Kit 7 - Saúde Total", têm compromisso com a VERDADE, e a Marca É DESSE JEITO!

Acesse a nossa Loja: www.avitrinedobomlivro.com

ou click nas imagens do produto e vá direto conhecer seus detalhes:


                                              É DESSE JEITO! "Descrição+"
                             O ponto de vista defendido por alguns de que a Espiritualidade é prejudicial à Saúde, é sofisma de Satanás. A Religião da BÍBLIA não é prejudicial à Saúde, seja do corpo ou da mente. A Influência do ESPÍRITO de DEUS é o Melhor Remédio para as doenças. O Céu é "Saúde Total".
                          Os Verdadeiros Princípios do cristianismo abrem perante todos uma Fonte de Inestimável Felicidade. A Religião é um Manancial Contínuo de "Saúde Total", do qual o cristão pode beber à vontade e jamais secar a fonte.
                           O "Kit 7 - Saúde Total", é + uma Valiosa contribuição às necessidades do mundo no domínio do Bem Estar Físico, Mental e Espiritual. Ele reconhece o que há de Verdadeiramente científico nas causas e no tratamento das enfermidades e dá forte ênfase à observância de tudo que se relacione com a prevenção de doenças. Sustentado por um "Assim Diz o SENHOR", cada página deste espetacular "Kit 7" contém Ensinamentos Divinos que vão proporcionar-lhes Qualidade de Vida e"Saúde Total".
                                                           




                                     A Vitrine do Bom Livro.Com
                                  VERDADES Sustentadas por um "Assim Diz o SENHOR"